MENU
A ESCOLA      CARNAVAL 2016      NOTÍCIAS      HISTÓRIA      ARTIGOS      VIDEOS      FOTOS      CONTATO
       

Divina Criação

Antes era o nada.

Cartola vivia solitário ao lado de uma cabrocha chamada Eva.

O lugar, apesar de vazio, era um belo um paraíso de Mangueiras verdes e flores rosas.

Foi quando uma serpente matreira ofereceu uma manga a Cartola.

Ao morderem a doce fruta, Cartola e Eva abdicaram da inocência e cometeram o pecado original do samba. Puseram, por imposição da Deusa Liesa, uma folha de parreira como fantasia e caíram na folia.

Cartola, com o dom da arte, logo compôs suas primeiras obras primas. Como testemunhas, apenas Eva, conhecendo seu dom de passista, e as rosas, ouvintes que apesar da insistência do mestre teimavam em não falar.

Então, extasiado com as belas poesias do mestre e da bela dança da moça, os Deuses Africanos do samba, ouvindo as queixas do mestre, enviaram Saturnino Gonçalves para exercer a liderança no mundo que surgia.

Como num passe de mágica, a mágica do samba e do carnaval, maçu surgia do barro para conduzir um pavilhão que representaria a comunidade.

Zé Espinguela trouxe o espírito da competição para o grupo. Carlos Cachaça, outro enviado especial, veio fazer companhia a mestre Cartola na missão de compor suas belas poesias.

Da semente plantada por Eva e Cartola germinaram artistas ao longo de mais de sete décadas. floresceram vitórias e conquistas que vão muito além de um simples desfile. Cresceste junto com o samba, cresceste junto com a cultura popular, cresceste como suas crianças continuam crescendo em seu eterno paraíso de barracões de Zinco.

E todos, sem exceção, continuam sonhando os sonhos do velho mestre.

Assim foi a divina criação da Mangueira.


Fábio Pavão
(Fábio Pavão é pesquisador de Carnaval e um dos Webmasters do PortelaWeb)
REDES SOCIAIS

                                                  
LINKS PARCEIROS


© 2012 - Todos os direitos reservados ao proprietário do site |-|-|-| Sobre